---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Colonização

Publicado em 14/10/2013 às 08:55 - Atualizado em 14/10/2013 às 08:58

Do Sonho à Riqueza

Há muitos anos atrás (1930), ás margens do rio Iracema, nascia uma nova esperança. Esperança esta, vinda da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS e da Alemanha, junto com imigrantes que aqui chegavam trazidos pela Empresa Colonizadora Territorial Sul Brasil.

Em meio a mata, cheios de sonhos e esperanças de uma vida melhor e com a perspectiva de trazer o progresso e o desenvolvimento, as famílias teuto-russas e, posteriormente, italianas e luso-brasileiras (caboclas) iniciaram uma nova Riqueza. Riqueza pela mata abundante (madeira de lei), utilizada como recurso econômico, mas que também dificultava o início da colonização e do povoamento nesta “nova terra”.

Os problemas foram tantos: medos, desilusões, insegurança, animais selvagens, mosquitos, falta de recursos médicos, inexistência de escolas, estradas, comércio... Mas o sonho, a esperança, a fé, a união, o coletivismo, a solidariedade e as mãos calejadas jamais desistiram. E, assim nasceu Riqueza. Pequeno município localizado no extremo oeste de Santa Catarina, com base econômica na agricultura familiar e indústrias de pequeno porte como moveleiras e malhas.           

Terra do canto e da música, da saúde e da educação, da crença religiosa e da diversidade étnico-racial, do futebol e do kerbfest. Terra de riquezas para todos.

Povo hospitaleiro, honesto e trabalhador que faz deste município o melhor lugar para se viver; que reconhece na sua gente, os heróis que escreveram a história desta terra, dos homens e mulheres, dos jovens e crianças que no cotidiano continuam escrevendo a nossa história, pela qual temos o maior respeito e orgulho de fazer parte e que  faz  cada riquezense  muito feliz, pois  nossa maior   “Riqueza é ter você aqui”.